Escrito por Thayla Jamus Publicado em 04/01/2022

É importante estar à frente das tendências para se planejar e executar as ações de comunicação com maior efetividade e inovação.
Com o isolamento social, as pessoas se habituaram – mais do que nunca – a consumir pela internet não só produtos e serviços, mas também informações, conteúdos e relacionamentos.

Para se destacar, é preciso inovar, sendo necessário estar à frente das tendências para poder proporcionar experiências relevantes ao público consumidor, diante de todo e qualquer cenário.
Por isso, estar atento ao momento precisa ser um hábito, uma prática constante, uma vez que, no universo digital, as mudanças não param. Acompanhar esse “ritmo” influencia positivamente nas decisões estratégicas da sua empresa, com um marketing mais assertivo.

Nossas principais apostas para as tendências de Marketing em 2022 são

SEO e o Marketing de Conteúdo de mãos dadas

O SEO nunca vai sair do topo, já que ele é a chave para gerar tráfego orgânico e economizar com o tráfego pago. Mas ele tem se mostrado cada vez mais essencial nas estratégias de marketing de conteúdo.
Cada vez mais os consumidores querem uma experiência que vá além da venda. E cada vez mais vemos marcas criarem diferentes canais para se relacionar com os clientes. Os blogs seguem em alta, trazendo conteúdos relevantes para os consumidores e uma estratégia de SEO estruturada dá ainda mais visibilidade de forma orgânica às marcas.

Indo além, um bom marketing de conteúdo que conversa com o consumidor na sua exata etapa de compra, tem muita chance de sucesso e fidelização. E isso só é possível com estratégias de SEO.

Aposte nos vídeos

Se em 2021 a utilização de vídeos em estratégias de marketing foi uma forte tendência, a inclusão de conteúdo audiovisual continuará sendo um potencializador das taxas de conversão da sua campanha.

Um indicador dessa tendência é o próprio Instagram, que passou por atualizações em quatro áreas, entre elas, a relevância do conteúdo em vídeo, considerando o crescimento de um forte concorrente no mercado (TikTok). Com recomendações no feed, ou seja, mostrando ao usuário conteúdos que ele não segue, o aplicativo tem focado em topics, com foco na imersão de vídeos produzidos especialmente para o mobile.

Se você ainda não adicionou o uso de vídeos em sua estratégia digital, é bom correr.

A Era sem cookies

Ao longo de 2021, este assunto tomou as discussões do mercado digital: o fim da era dos cookies de terceiros.

Foi neste cenário que surgiram as leis de proteção de dados pessoais, como a LGPD no Brasil. A nova legislação entrou em vigor em 2021 e exigiu uma adaptação dos agentes públicos e privados para definir suas políticas e práticas de privacidade de dados.

Portanto, o ano de 2022 tende a gerar ainda muitos debates sobre como superar o fim dos cookies de terceiros e trabalhar com dados de usuários de maneira segura e transparente.
A partir de agora, os profissionais de marketing devem focar na coleta de dados que são coletados por eles mesmos diretamente com os usuários.

Criar relações próximas e diretas com os consumidores provavelmente é a melhor saída para lidar com um futuro sem cookies.

USER GENERATED CONTENT (UGC) e Influenciadores Internos

O termo significa “Conteúdo Gerado pelo Usuário” e já é uma forte tendência no mercado digital.
82% das pessoas seguem recomendações de influenciadores digitais ao invés de personalidades e pessoas famosas. Ou seja, as pessoas são mais influenciadas pelos indivíduos dos quais se sentem mais próximas. Além disso, a participação ativa dos consumidores nos canais da marca pode trazer benefícios como um crescimento no engajamento em cerca de 30%. Outra questão é que os usuários curtem participar diretamente das estratégias da marca, através de ações específicas, voltadas para o público consumidor.

Nesse sentido, outra tendência que está despontando é a dos ‘Influenciadores Internos’, prática na qual o funcionário vira uma espécie de influenciador digital da própria marca, atraindo mais a atenção e despertando a curiosidade do público.

Social Selling e Marketing Interativo

O Social Selling segue cotado como uma das principais tendências de 2022. A venda social é um mecanismo de criação de relacionamentos e vendas por meio das redes sociais. Isso porque as redes sociais, além de serem um espaço para criar relações de interação entre marcas e público, possibilitam prospectar potenciais clientes e se relacionar com eles com o objetivo de gerar vendas. LinkedIn, Twitter, Facebook e Instagram são plataformas que já contam com espaços específicos para vendas online e que podem ser integradas a estratégias de social selling.

Como um dos principais recursos do social selling, a live commerce tem ganhado destaque por transformar as transmissões ao vivo em uma ferramenta fundamental para manter e fortalecer as vendas do varejo. Esse novo formato se utiliza das lives para aproximar o consumidor da marca de maneira prática, gerando oportunidade de interação e relacionamento, por não mostrar os produtos apenas, mas também ao oferecer entretenimento, interação e informação.

Conclusão

Há muito o que ser explorado, mas nem todos os serviços disponíveis no mercado podem ou devem se encaixar às necessidades do seu negócio. Por isso, contar com um time qualificado para te auxiliar na escolha dos melhores caminhos para a sua estratégia digital sempre será a melhor solução.

Quer saber mais sobre isso? Fale conosco, podemos te ajudar!

Compartilhe com seus amigos!

É novidade que você quer?
Então, assine nossa newsletter!

cookies

Oi, usamos cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você aceita sua utilização.