Publicado em 26/03/2018

Você tem o costume de ouvir música no trabalho? Segundo pesquisas, a música melhora o rendimento profissional, altera o humor e influencia na rapidez da execução das tarefas, além de aumentar a criatividade.

Quando você está em um ambiente com muito barulho (ou muito baixo), o fone de ouvido pode começar a aparecer atraente, já que algumas pessoas gostam de ouvir música quando acham que estão perdendo o foco no trabalho ou para sentir a rotina se tornar de alguma maneira mais viva.

A conexão com a música vem desde o ventre de nossas mães, quando aos 6 meses, a audição é desenvolvida, e desde então, escutamos sons em todos os momentos de nosso dia. Para relaxar no trânsito, estudar, malhar, quando está feliz, triste e durante o trabalho, ela está sempre nos acompanhando.

Segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Miami, a música afeta, sim, o desempenho no trabalho. Em um estudo envolvendo especialistas de tecnologia de informação, foi descoberto que quem ouve música durante o horário profissional, conclui suas tarefas mais rapidamente e tem ideias melhores, já que a melodia altera o humor.

Quando ouvimos uma música que gostamos muito, o nosso cérebro é ativado e aciona a liberação de dopamina, um neurotransmissor que tem a função de ativar no cérebro diversas sensações que sentimos. Ela é produzida em dois pontos do cérebro: a substância negra, que controla emoções como recompensa e vício, e a área tegmental ventral – referente a concentração, com a responsabilidade de controlar a nossa memória, humor e aprendizado.

Alguns benefícios de ouvir música:

  • Melhora o desempenho: para encarar um projeto complexo, escolha músicas animadas, pois elas ajudam em momentos de pressão.
  • Escute suas músicas favoritas no trabalho: Segundo notícia do Jornal da Associação Médica Americana, cirurgiões que escutavam músicas que mais gostavam enquanto realizavam suas tarefas, eram mais precisos na execução.
  • Mais criatividade: Precisa se concentrar? Uma pesquisa britânica realizada pela psicóloga Emma Gray, mostra que músicas de 50 a 80 batidas por minuto são as mais indicadas, pois permitem o cérebro absorver e lembrar de informações de forma mais fácil.
  • Concentração e raciocínio: para atividades que precisam de atenção e raciocínio, a música clássica ou instrumental são as mais indicadas, pois melhoram a performance intelectual. Músicas com 60 a 70 batidas por minuto favorecem a concentração.
  • Reduz a ansiedade: algumas canções podem reduzir o estresse e diminuir sintomas de depressão.
  • Ajuda em tarefas simples: quando ouvimos músicas como rock ou clássica para executar tarefas mais “chatas” e repetitivas, como responder e-mails, a nossa performance aumenta, além de reduzir erros e motivar a equipe.
  • Melhora o humor: algumas pesquisas revelaram que a música pode nos deixar mais felizes, elevando o astral.
  • Melhora o sono: ouvir música clássica ajuda a diminuir sintomas de insônia.

Agora que você já tem as dicas e motivos para ouvir ou continuar ouvindo suas playlists favoritas, seguem as nossas sugestões para vocês.

Compartilhe com seus amigos!

É novidade que você quer?
Então, assine nossa newsletter!

cookies

Oi, usamos cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você aceita sua utilização.